Como computação desplugada pode ajudar na formação de pessoas desenvolvedoras e no desenvolvimento do raciocínio lógico

Será que é possível utilizar atividades lúdicas, como jogos, dinâmicas e brincadeiras para ensinar conceitos como: lógica de programação, paradigmas de programação (POO, POE, POA, PF), estruturas de dados, grafos, e outros? Será que é possível através da computação desplugada tornar o ambiente de TI mais diverso? Será que é possível tornar o ensino de conceitos ligados a computação mais fácil e acessível? Vamos juntos entender e buscar respostar para essas e muitas outras provocações.

Débora Chaves

Técnica em Informática Industrial pelo CEFET-MG. Graduanda em Sistemas de Informação na UFMG. Trabalha como desenvolvedora de software há mais de 10 anos. Atualmente trabalha na CI&T. Co-fundadora da Desplugue-se. Apaixonada por programação, músicas, doces e café. Fluente em mineirês.

Contato

Compartilhe

local do evento

online

1 a 4 de dezembro, das 19h às 21h